O processo

sobreiro_garrafa

Descortiçamento
Consiste em extrair dos sobreiros parte da sua casca, ou seja, a cortiça que o reveste.
A extracção cíclica da cortiça dos sobreiros permite o crescimento saudável da árvore ao longo da sua vida, que dura normalmente 150 a 200 anos.

Estabilização
Período de secagem, de cerca de 6 meses, durante o qual as pranchas são expostas ao ar até perderem a humidade interna.

Cozedura
As pranchas de cortiça são cozidas em água limpa e fervente durante uma hora. Esta operação destina-se à desinfecção da cortiça e expansão das lenticelas, para que se torne mais flexível, volumosa e macia.

Separação das pranchas de cortiça
Após a cozedura, a cortiça é seca e sujeita a um período de repouso de três semanas, para, seguidamente, ser separada de acordo com a sua espessura e qualidade.

Brocagem das rolhas
As pranchas de cortiça são cortadas em tiras com largura suficiente para a produção de rolhas. Da perfuração destas com uma broca resultam as rolhas de cortiça, cujo tamanho é posteriormente rectificado em máquinas apropriadas a este fim.

Selecção
Inspecção visual das rolhas e separação por classes, feita por pessoal altamente qualificado e por leitores ópticos automatizados.

Tratamento das Rolhas
Uma vez selecionadas, as rolhas são submetidas a um processo de lavação e desinfecção. O método mais utilizado consiste na lavação das rolhas numa solução aquosa de peróxido de hidrogénio.

Marcação e Embalagem
Após a selecção final, as rolhas são impressas a tinta de acordo com as especificações do cliente. Concluída a marcação, são revestidas com silicone ou parafina, o que vai facilitar a sua introdução e extracção da garrafa. As rolhas são então embaladas em sacos de plástico repletos de SO2 e são enviadas para o engarrafador.